Mamma retira o estômago. Dá para viver normalmente sem o órgão?

Submetida a uma cirurgia para retirada completa do estômago, a apresentadora Mamma Bruschetta, de 70 anos, deve ter uma vida normal sem o órgão. A afirmação é de um dos médicos da artista, o gastrocirurgião e endoscopista Eduardo Grecco, do Instituto Endovita, em São Paulo.
Grecco foi quem realizou o exame que identificou, em meados de outubro, o tumor em estágio inicial entre o esôfago e o estômago da apresentadora.
Ela foi submetida a uma cirurgia anterior e, então, surgiu a necessidade de um novo procedimento para a retirada total do estômago. Grecco diz que não acompanhou de perto esse processo de decisão, mas que é comum que em casos de câncer haja uma precaução adicional para evitar que o tumor reapareça mais tarde.
O gastrocirurgião explica que o pós-operatório nesse tipo de cirurgia inclui a retomada progressiva da alimentação.
"O alimento já vai direto do esôfago para o intestino. Então, quando você faz essa cirurgia, é preciso reintroduzir a dieta aos poucos. Começa com líquido, cerca de 12 horas após o paciente acordar, durante 48 horas. Se aceitar bem, passa para uma dieta cremosa. Somente depois de sete a dez dias é que retoma a alimentação com dieta geral, se tudo transcorrer normalmente."
A rotina poderá ser normal, desde que com algumas adaptações, acrescenta o especialista.
"Ela vai conseguir ter uma vida normal, trabalhar, passear e viajar, mas vai ter que fazer um acompanhamento oncológico e endoscópico permanente. E tem o lado nutricional. Não vai mais conseguir comer uma refeição como antes. Serão porções menores."
Isso acontece porque os alimentos não terão mais um local de acúmulo, que é o estômago. A sensação de saciedade ocorre com pequenas quantidades. No entanto, é preciso ficar atento para que não haja deficiências nutricionais, alerta Grecco.
"A maior parte da absorção [de nutrientes] é feita no intestino, mas pode ser que seja preciso suplementar."
Mamma Bruschetta chegou a pesar cerca de 200 kg. Há alguns anos, passou por um procedimento para a inserção de um balão gástrico, realizado por Grecco, perdeu mais de 40 kg, mas voltou a ganhar peso após retirá-lo.
Foi então que, há alguns meses, a artista procurou os médicos novamente e veio a sugestão de uma cirurgia bariátrica.
"No peso em que ela estava, não tinha mais tratamento endoscópico, teria que ser um tratamento cirúrgico para combater a obesidade", lembra o médico.
Nos exames pré-operatórios requeridos pela equipe, Grecco identificou a lesão suspeita na endoscopia. Ela foi encaminhada médicos oncologistas e a cirurgia bariátrica foi cancelada.
"É uma pessoa que tem um astral maravilhoso, pensamento positivo. Ela sempre aceitou isso de uma maneira muito positiva. A gente descobriu rápido e ela aceitou se tratar rápido. No dia seguinte já estava no hospital."
O médico observa que a retirada do estômago fará com que a apresentadora emagreça. "A perda de peso, infelizmente, não será pela via que nós queríamos, mas vai ser natural porque ela está sem estômago."
A obesidade é um fator de risco significativo para o desenvolvimento de vários tipos de tumor, inclusive o de esôfago, como o de Mamma. Grecco orienta que pessoas obesas acima de 50 anos devem fazer periodicamente endoscopia e colonoscopia. 

FONTE:JR24

Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Rádio Fidelidade FM 95,3 ao Vivo

As Mais Lidas

Últimas Postagens

Arquivo do Site

Clik e Baixe O Aplicativo no Play Store

Ouça no Rádios Net